sem imagem
sem pulo
sem trago,
sem defasagem,

e tudo que vem
não soa
não paira,
cai de fasto antes do lábio,

e fica muito,
fica enfarto
fica amorfo
de tanta face,

de tanto que passa
de coisa não essa:
não insólito
não belo
não flor lua e amor
não tédio,
não dói
não ido
não chuva

nem sacanagem.

Nenhum comentário:

distar III

distar III

Seguidores

Arquivo do blog